Publicado em 30 de setembro de 2019 às 15:43

Governo e Sanesul assinam autorização de obras durante aniversário de Figueirão

Durante as comemorações do 16º aniversário de Figueirão, o Governador Reinaldo Azambuja, o prefeito Rogério Rosalin, e o Diretor de Engenharia e Meio Ambiente da Sanesul Helianey Paulo da Silva, assinaram autorização para licitar obras de esgotamento sanitário no valor aproximado de R$ 3,6 milhões. Evento aconteceu na sexta-feira, 27 de setembro. 

“Aqui também fizemos estação de tratamento, rede coletora e agora assinamos mais R$ 3,6 milhões de investimento para Figueirão. Será uma das poucas cidades do mundo a ter 100% de coleta e tratamento de esgoto sanitário. Isso significa muito. Isso é saúde. A cada R$ 1 que se investe em saneamento, economizamos R$ 5 em saúde”, disse o governador Reinaldo durante seu pronunciamento.

Esse recurso é proveniente do programa ‘Avançar Cidades – Seleção Contínua’, garantido pela Sanesul junto à Caixa Econômica Federal. O município foi um dos 16 contemplados na segunda etapa do programa, e anunciado durante evento realizado no dia 21 de setembro em Campo Grande, na sede da empresa.

Saiba mais: http://www.sanesul.ms.gov.br/noticias/com-investimento-de-r36-milhoes-municipio-de-figueirao-avanca-em-saneamento

“Figueirão é uma cidade nova, apenas 16 anos, e já está bem adiantada no setor do saneamento básico. É bom tem uma gestão bem estruturada e com planejamento, facilita com que a cidade cresça ordenadamente e pronta para receber investimentos. Notamos o interesse do poder público nesse sentido. Ter cobertura de 100% na rede de tratamento de esgoto é uma raridade no quadro de saneamento básico do Brasil. Mas, brevemente Figueirão atingirá essa marca”, comentou o diretor Helianey Paulo.

O município recebeu importantes obras de saneamento básico nos últimos quatro anos. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) tem capacidade de tratar 10 litros por segundo. Além disso, já foram executadas na cidade 2.550 metros de rede coletora, 89 novas ligações domiciliares, uma estação elevatória de esgoto, entre outras obras complementares, totalizando mais de um milhão e meio de reais (R$ 1,5 milhão). Elas foram realizadas com recursos do Governo Federal, por meio da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e do Governo do Estado, por meio da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul).

Saiba mais : http://www.sanesul.ms.gov.br/noticias/tratamento-do-esgoto-da-cidade-de-figueirao-ja-e-uma-realidade

Comentários