Publicado em 6 de novembro de 2018 às 14:37

Diretora do ISI Biomassa abre 8º Encontro de Química Verde e destaca debate sobre resíduos

Ao abrir o 8º Encontro da Escola Brasileira de Química Verde, que começou nesta terça-feira (06/11) e segue até esta quarta-feira (07/11), no ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), em Três Lagoas (MS), a diretora do Instituto, Carolina Andrade, destacou a oportunidade de sediar o evento, mobilizando as indústrias ligadas a essa temática para a discussão sobre aproveitamento de resíduos.

“Estamos sediando pela primeira vez em Mato Grosso do Sul o Encontro da Escola Brasileira de Química Verde, o que por si só já é um atrativo não só para mobilizar as indústrias ligadas a essa temática, mas também o pessoal da academia, como alunos, professores, futuros profissionais que vão trabalhar com a transformação da biomassa com um olhar para a questão da química verde, de processos verdes utilizando a química”, afirmou Carolina Andrade.

Ela ainda reforçou a presença de palestrantes nacionais e internacionais e representantes de instituições ligadas ao fomento, como Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). “Teremos uma abordagem ligada a financiamentos para cooperação internacional. Acho que vai ter uma riqueza muito grande de abordagem principalmente por parte das indústrias, já que esse encontro vai focar no aproveitamento de resíduos”, acrescentou.

Carolina Andrade completa que o encontro consolida o posicionamento do ISI Biomassa como provedor de pesquisa, desenvolvimento e inovação para o setor de transformação de biomassa. Ainda na abertura do evento, o coordenador de pesquisas do ISI Biomassa, José Paulo Castilho, apresentou aos presentes a rede Senai, destacando os 25 institutos de inovação do Senai existentes no País.

“Os Institutos Senai de Inovação foram criados para ajudar a indústria a desenvolver novos produtos e processos para aumentar sua competitividade. A lógica é ter diversos institutos e cada um com uma especialidade, sendo que o nosso aqui em Três Lagoas é em biomassa, atendendo o Brasil inteiro e trabalhando em rede”, salientou José Castilho.

Ele explicou que o ISI Biomassa está localizado em Três Lagoas pela importância da economia da região, principalmente no segmento da celulose e papel. “O Instituto em si é dividido em quatro áreas: biotecnologia, resíduos, materiais e energia e sustentabilidade. Cada uma dessas áreas contribui de uma forma para o desenvolvimento desses processos e a ideia é atender principalmente os segmentos de papel e celulose, sucroenergético, químico, petroquímico, cosméticos e biocombustíveis”, detalhou.

O coordenador de pesquisa também pontuou as formas de fomento para a indústria. “A primeira é a mais simples, que é a contratação direta, em que a indústria paga todo o investimento do projeto, mas temos também os editais de inovação do Senai, com datas marcadas. Além disso, o ISI Biomassa é uma entidade Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), que conta com fomento do Governo Federal e a indústria tem o financiamento de dois terços do projeto”, finalizou.

Leia mais no site www.fiems.com.br ou pelo link http://www.fiems.com.br/noticias/diretora-do-isi-biomassa-abre-8o-encontro-de-quimica-verde-e-destaca-debate-sobre-residuos/27571

Veja também

Coworking inspirado no porto de Salvador recebe tratamento acústico decorativo da Trisoft Projeto assinado por arquiteta e designer de interiores traz reflexões sobre o transporte de culturas e historicidade que transitam a Baía de Todos os Santos Fonte: Trisoft A Trisoft, maior empresa da América Latina em produção de itens derivados de fibras de garrafas PET, firmou parceria com a arquiteta e design de interiores Thais Vaz, que desenvolveu um coworking inspirado na cultura baiana. Com os elementos acústicos fornecidos pela Trisoft, a profissional combinou uma junção de estruturas metálicas e o concreto, aliados ao uso de cores que remetem aos contêineres, conferindo-lhe padrões para um mobiliário que propõe romper a formalidade dos ambientes de trabalho. Intitulado pela arquiteta como “Doca 31”, o espaço transfere sofisticação e modernidade, por meio de um ambiente que contempla aconchego e acolhimento, estimulando a interação com o espaço através de condições sensoriais que geram relações, conforto e criatividade. Os produtos Trisoft presentes neste ambiente são as Nuvens Decor, Baffles Decor e Revest Frame Decor – confira detalhes abaixo. Nuvem Decor Trisoft As nuvens acústicas são painéis acústicos que aliam alta performance, beleza e leveza aos ambientes. São elementos suspensos que absorvem duas vezes mais os ruídos, podem ser aplicados em quaisquer tipos de ambientes, e contribuem com a estética dos espaços aéreos dos projetos de arquitetura. Os produtos oferecem segurança, são 100% recicláveis, fabricados com lã de PET, não mofam com a umidade, atuam como isolante acústico, fáceis de transportar e instalar, resistentes ao fogo e autoextinguível (Classificação II-A IT 10 do Corpo de Bombeiros), e podem ser aplicados em quaisquer tipos de ambientes internos. BafflesDecor Trisoft Aliam beleza, funcionalidade e versatilidade em projetos de design de interior. São elementos suspensos que absorvem duas vezes mais os ruídos. Produzidos em lã de PET, são indicados para ambientes que necessitam de tratamento acústico como restaurantes, praças de alimentação, shopping centers, salas de aula, salas comerciais, saguões de hotel, salões de aeroportos, etc. Devem ser aplicados abaixo do forro, verticalmente, através de cabos reguláveis respeitando as indicações do projeto acústico, em ambientes internos. Os produtos oferecem segurança, são 100% recicláveis, fabricados com lã de PET, não mofam com a umidade, atuam como isolante acústico, fáceis de transportar e instalar, resistentes ao fogo e autoextinguível (Classificação II-A IT 10 do Corpo de Bombeiros). Revest Frame Decor Indicado para revestimentos de paredes melhoram a inteligibilidade do som, reduzindo a reverberação no ambiente. A junta seca dos painéis proporciona ótimo acabamento estético, ideal para quem busca flexibilidade de projeto e personalização de ambientes. Além da absorção sonora o Revest Frame também contribui como elemento decorativo, em diversas cores, com opções lisas e estampadas. São resistentes ao fogo e autoextinguível (Classificação II-A IT 10 do Corpo de Bombeiros), e podem ser aplicados em quaisquer tipos de ambientes internos. SAC Trisoft:+55 (11) 4143-7900| www.trisoft.com.br

06/11/2018

Comentários